Tel.: (11) 3676-0874 - comercial@revistapetrus.com.br

Preço da gasolina volta a cair após semana de estabilidade

Valor médio cobrado nos postos do país passou de R$ 4,212 reais por litro para R$ 4,209 reais; diesel também teve queda no período, e o etanol subiu

O preço médio da gasolina voltou a cair após uma semana de estabilidade, passando de 4,212 reais por litro para 4,209 reais. Os dados são da pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O diesel também teve queda no período, e o etanol ficou mais caro.

O levantamento sobre os preços da gasolina levou em conta os preços cobrados dos consumidores em 5.763 postos pelo país. Na semana retrasada, o preço do combustível caiu pela primeira vez após 14 altas seguida. Nas refinarias, a Petrobras fez cinco ajustes diários no valor cobrado das distribuidoras na última semana, uma alta de 4,90% no período.

A Petrobras adota desde julho uma política de reajustes que segue fatores como o custo internacional e o dólar.  Desde a última semana, a estatal passou a divulgar os valores em reais que pratica, em meio a acusações do governo de que os postos não estariam repassando quedas nos preços e um pedido feito ao Cade que apure se há cartel no setor.

Os reajustes às distribuidoras desde o início da política de reajustes atual somam 19,9%. O custo do combustível é um dos itens que pesa na definição do preço final, mas os postos podem definir livremente os valores de venda.

O preço do diesel também teve queda, pela segunda semana consecutiva, indo de 3,512 reais por litro para 3,508 reais por litro. Nas distribuidoras, também houve quatro ajustes entre os dias 18  e 24 de fevereiro, uma alta acumulada de 4,72%.

O etanol registrou a segunda semana consecutiva de alta, segundo pesquisa da ANP junto a 5.089 postos de combustível. O valor médio cobrado foi de 3,026 reais para 3,027 reais.

 

Fonte: Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)