Tel.: (11) 3676-0874 - comercial@revistapetrus.com.br

Pré-sal: Brasil produziu mais petróleo do que consumiu em 2016, aponta agência dos EUA

O aumento da produção de petróleo proveniente de águas profundas e marinhas permitiu ao Brasil extrair mais petróleo em 2016 do que a nação consumiu, de acordo com um relatório da Administração de Informação Energética dos Estados Unidos nesta terça-feira.

“Em 2016, a produção de petróleo excedeu o consumo pela primeira vez desde 2009″, afirmou o relatório. “A produção média de petróleo do pré-sal brasileiro em 2016 foi um recorde de 1,02 milhão de barris por dia, superando a produção de 2015 em 33%”.

O pré-sal refere-se a reservas de águas profundas sob camadas grossas de rocha e sal, exigindo investimentos substanciais e conhecimentos técnicos para extrair.

Aumentar a produção doméstica de petróleo tem sido um objetivo de longo prazo do governo brasileiro para atender a crescente demanda de energia do país, que quase dobrou na última década devido ao crescimento econômico, segundo o relatório.

Enquanto a produção offshore agora fornece cerca de metade da produção de petróleo do Brasil, os locais de águas profundas representam mais de 94% das reservas de petróleo do país, acrescentou o relatório.

Em 2016, a produção brasileira de petróleo e outros combustíveis líquidos foi de 3,23 milhões de barris por dia, acima de 3,18 milhões de barris por dia em 2015. Já a produção de petróleo bruto foi de 2,5 milhões de barris por dia e o restante foi produzido como biocombustíveis, gás natural e outros líquidos, de acordo com o relatório.

Fonte: Sputnik Brasil