Tel.: (11) 3676-0874 - comercial@revistapetrus.com.br

Postos de combustíveis investem em serviços que vão além do abastecimento

posto ALE em Itanhaém_foto Sonata AudiovisualSetor adota estratégias para superar as adversidades impostas pela pandemia

Para superar os desafios gerados pela pandemia, os postos de combustíveis buscaram estratégias para se adaptar e manter as vendas e serviços ativos diante do novo cenário. Considerado serviço essencial, o setor se mostrou preparado para atender a população, oferecendo uma opção segura de compras e soluções que vão além do abastecimento de veículos.

Como forma de reinventar o negócio, o empresário Nelson Rodrigues, proprietário do Posto ALE Saveiros, localizado no município de Itanhaém, no litoral paulista, passou a investir ainda mais na comercialização de bolos e doces, produzidos pela filha e vendidos na loja de conveniência. As guloseimas já fazem sucesso na cidade há mais de cinco anos e, hoje, são mais uma forma de fidelizar clientes. “Os doces começaram como forma de complementar a nossa renda. Hoje, temos uma clientela muito boa e um público fiel; acaba sendo uma forma de cativar o público e trazer mais clientes para o posto”, conta.

Rodrigues considera que o momento exige conexão com os clientes e o investimento em estratégias para oferecer um diferencial competitivo ao negócio. O Saveiros, por exemplo, também se destaca por oferecer serviços como troca de óleo e venda de lubrificantes. “Eu preciso do cliente todo dia. Não é somente atender uma vez e achar que o serviço foi feito”, afirma.

Na avaliação de Eduardo Valdívia, sócio da Rede Recreio, localizado em São Paulo, os postos de combustíveis devem se tornar um centro de serviços. “O posto tem que oferecer serviços agregados para se tornar um ponto de atração para o cliente. É importante que seja uma atividade que preencha um vazio da região e agregue valor”, acrescenta.

No Posto Ipê Amarelo, localizado na MG-129, em Itabira (MG), a chave para o sucesso no período de pandemia foi investir em programas de recompensa para atração e retenção de clientes. “O consumidor passou a olhar mais para esse tipo de vantagem”, conta Lúcio Flávio Santos, sócio da revenda. Ele conta que o índice de aceitação do programa tem sido bastante positivo. “Isso nos ajudou a diminuir o impacto no início e, hoje, temos um número expressivo de clientes fidelizados”, complementa.

Eduardo Valdívia, da Rede Recreio, também destaca a importância de acompanhar diariamente as metas e relatórios do negócio. “Com os indicadores em mãos, é possível alinhar com a equipe o que precisa ser entregue e melhorado”, afirma.

O diretor de Marketing e Varejo da ALE, Diego Pires, destaca que os postos da rede estão enfrentando o período com responsabilidade de manter o abastecimento do país, atendendo a população. “Conduzir um negócio durante a pandemia não é tarefa fácil, mas a Rede ALE abraçou a missão de levar um serviço de qualidade, essencial para a população”, destaca.

Sobre a ALE

A ALE, que completa 25 anos de atividades em 2021, é a quarta maior distribuidora de combustíveis do país, com uma rede de cerca de 1,5 mil postos e 6,5 mil clientes ativos em 21 Estados e no Distrito Federal e faturamento acima de R$ 10 bilhões por ano. A empresa gera cerca de 12 mil empregos diretos e indiretos.

Para os revendedores, a companhia disponibiliza diferenciais, como o Clube ALE e Livelo (relacionamento e recompensas), a parceria com a Moove para fornecimento de lubrificantes da marca Mobil, a Academia Corporativa ALE (treinamento e capacitação), o programa Ligados na Qualidade (certificação do combustível), as lojas de conveniência Entreposto (EP) e as unidades de Serviço Automotivo ALE Express.