Tel.: (11) 3676-0874 - comercial@revistapetrus.com.br

Cresce procura de contratos flexíveis por donos de postos

Renato Rocha_diretor comercial da ALE_foto Douglas Luccena

A recente instabilidade no mercado de distribuição de combustíveis no Brasil, com possibilidade de falta de produtos para os postos sem bandeira a partir deste mês, tem colocado em evidência a busca por contratos mais flexíveis no setor. Para os revendedores que não querem atuar como bandeira branca nem têm perfil para o modelo tradicional, o “contrato de imagem” se destaca como uma alternativa atraente.

 

Nessa modalidade, os investimentos da distribuidora são menores, mas o posto conta com as vantagens de estar associado a uma marca: garantia de suprimento, projeto de varejo e pacotes de benefícios, entre outros. O contrato é flexível, com cláusulas de saída que respeitam a competitividade, a escolha e a autonomia do revendedor.

 

Proprietário de quatro postos com bandeira ALE em Minas Gerais, o empresário Ricardo Pires é um entusiasta dos contratos de imagem. “As relações comerciais evoluíram muito nos últimos anos e os revendedores estão cansados do modelo tradicional de contrato”, afirma. Segundo ele, o cenário de incertezas, mais que nunca, favorece os contratos flexíveis, em que as boas condições comerciais são a prioridade.

 

“Essa é uma relação comercial de ganha-ganha, que valoriza os bons clientes e os bons fornecedores”, afirma Pires. Ele ressalta que a longevidade do relacionamento contratual vai depender do quão satisfeitos estiverem a distribuidora e o revendedor. “Posso ser cliente por três meses ou 20 anos e, quando quiser finalizar o contrato, não serei punido com multas exorbitantes; além disso, com essa modalidade, o cliente final tem acesso a preços mais competitivos e garantia de qualidade.”

 

A ALE oferece contratos flexíveis para os donos de postos há mais de 10 anos e registrou, neste ano, um crescimento de 24% no número de revendedores que optam pelo contrato de imagem. “A companhia desenvolveu um modelo contratual com fornecimento garantido, sem necessidade de galonagem mínima e com todos os benefícios da rede, que incluem lojas de conveniência e de serviços automotivos, além do programa de recompensas Livelo, que contribui para os postos fidelizarem os clientes”, explica o diretor comercial da ALE, Renato Rocha.

 

Para reforçar o relacionamento com os revendedores, a companhia também oferece a Academia Corporativa, um programa de desenvolvimento para empresários, gerentes e equipe de pista por meio de cursos focados na prática. Outro diferencial é o Clube ALE, programa de incentivo que permite acesso a ferramentas de gestão de negócio e benefícios exclusivos, além de ser um canal direto com a empresa. “A ALE está sintonizada com um mercado cada vez mais dinâmico e livre. Por isso, criamos vários modelos de contratos flexíveis para atender às necessidades da revenda de combustíveis em um momento de tantas incertezas”, acrescenta o presidente da ALE, Fulvius Tomelin.