Tel.: (11) 3676-0874 - comercial@revistapetrus.com.br

ALE Combustíveis viabiliza atendimento por telemedicina a pessoas carentes no Nordeste

Montante doado pela companhia para auxiliar iniciativas no combate à Covid-19 no Brasil é de cerca de R$ 3 milhões e está sendo destinado a:

 

  • SAS Brasil – telemedicina em comunidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Norte
  • Ação da Cidadania – cestas básicas para o Nordeste e Minas Gerais
  • Instituto Família Barrichello – cestas básicas para comunidades de São Paulo
  • União Rio – cestas básicas para o Rio de Janeiro

Foto SAS Brasil - credito Hector Santos (1)

A distribuidora de combustíveis ALE está empenhada na promoção de iniciativas solidárias com o objetivo de auxiliar pessoas que estão sendo impactadas pela pandemia de Covid-19 no Brasil. As doações da companhia, que já somam quase R$ 3 milhões, são focadas na ampliação do atendimento por telemedicina a populações carentes e na distribuição de cestas básicas a famílias em vulnerabilidade social. Os maiores beneficiados serão os moradores do Nordeste, uma das regiões mais carentes do país e que, muitas vezes, não é contemplada pelas ações sociais das empresas.

Nesta semana, a companhia finalizou a doação de R$ 750 mil para apoiar as ações da associação sem fins lucrativos SAS Brasil e intensificar o atendimento, por telemedicina, à população carente no Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Norte. A maior parte do recurso será destinada a consultas médicas em Natal (RN) e região metropolitana.

O objetivo da SAS Brasil é contribuir para que as pessoas possam ir ao hospital somente se realmente houver a necessidade, diminuindo o risco de colapso do sistema público de saúde em função da pandemia. A doação da ALE vai viabilizar a implantação da primeira base do SAS Brasil no Nordeste e possibilitar a realização de 9 mil teleconsultas, durante três meses, no Rio Grande do Norte a partir do dia 24 de junho. Entre as comunidades que serão atendidas estão a Zona Norte, a comunidade de Mãe Luiza (Centro) e a região da Candelária, localizadas em Natal, entre outras. O SAS Brasil possui, atualmente, uma rede com cerca de 200 pessoas, entre médicos, psicólogos e profissionais voluntários.

Segundo Sávio Mourão, diretor do SAS Brasil, 96% das teleconsultas possuem resolutividade pela videoconferência, não sendo necessário o encaminhamento do paciente ao sistema público de saúde. “Temos observado que, nos locais onde atuamos, o atendimento direto nos postos de saúde tem uma queda significativa, muito em função da alta taxa de resolução pelo teleatendimento. Além disso, em função da pandemia de Covid-19, muitas pessoas estão receosas de ir ao posto de saúde e acabam vivenciando as dores em casa. Quando o paciente vai para o hospital, em alguns casos, já está em condição debilitada. Nosso sistema proporciona o atendimento na hora certa e desafoga o sistema público de saúde, que já tem sofrido com as altas taxas de ocupação em função do atendimento à Covid-19″, declara.

O Rio Grande do Norte está entre os estados com grande número de infectados pela Covid-19, sendo que Natal já registra colapso no sistema público de saúde. Para a diretora do SAS Brasil, a médica e coordenadora de Saúde Adriana Mallet, a doação da ALE é muito importante para a expansão da iniciativa. “Vamos atingir uma região que está precisando muito de apoio, com hospitais lotados em função do atendimento a pacientes com Covid-19. A telemedicina é uma alternativa que minimiza a ida das pessoas ao hospital, principalmente no sistema público de saúde, que está próximo do colapso em muitas cidades”, afirma.

Cestas básicas no Rio Grande do Norte

Outra iniciativa importante da ALE é direcionada ao combate à fome. Nesta semana, a empresa doou mais R$ 300 mil para a ONG Ação da Cidadania e o recurso será destinado à aquisição de cestas básicas para comunidades com os maiores índices de pobreza no Rio Grande do Norte. Em maio, a companhia havia doado R$ 1 milhão, valor que foi convertido em cestas básicas para moradores de comunidades de baixa renda no Nordeste e em Minas Gerais.

“Com mais essa iniciativa robusta da ALE, vamos aumentar bastante nossa atuação no Rio Grande do Norte, estado que está passando por um momento dramático devido aos impactos da pandemia”, afirma o diretor-executivo da Ação da Cidadania, Rodrigo “Kiko” Afonso. Segundo ele, as cestas básicas serão entregues, neste mês, a cerca de 5 mil famílias carentes na região metropolitana de Natal. “Ficamos muito felizes em sermos parceiros de uma empresa com tamanho envolvimento social com o Nordeste; são poucas que agem assim no Brasil”, ressalta.

Em abril, a ALE também doou 40 mil litros de álcool líquido a 70 graus para o Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Estado da Saúde. A iniciativa, promovida em parceria com a indústria Ster Bom, beneficiou moradores de comunidades de baixa renda em Natal e outras cidades do estado.

Comunidades carentes em Duque de Caxias (RJ) e São Paulo também receberão cestas básicas

Neste mês, a ALE também doou R$ 300 mil para o movimento União Rio, por meio do Instituto Phi. Serão distribuídas cestas básicas para comunidades carentes em Duque de Caxias (RJ), com 3.750 famílias (cerca de 15 mil pessoas). “Nosso grande objetivo é preservar vidas. Por isso, temos apoiado as famílias moradoras de comunidades vulneráveis e, com a doação da ALE, conseguiremos ajudar ainda mais pessoas. Como diria o Betinho, ‘Quem tem fome tem pressa'”, declara Daniella Raimundo, cofundadora do Movimento União Rio.

Outra entidade assistencial apoiada pela ALE é o Instituto Família Barrichello, mantido pelo piloto Rubens Barrichello, que recebeu R$ 300 mil para a compra de cestas básicas no projeto “SOS Covid-19 – #CorrerContraAFome”. Elas serão entregues a aproximadamente 5 mil moradores de comunidades carentes atendidos pelo projeto em São Paulo e cidades da região metropolitana.

Segundo o presidente da ALE, Fulvius Tomelin, o trabalho de responsabilidade social tem sido ampliado para atingir mais comunidades no país. A definição foi motivada, principalmente, com o objetivo de beneficiar moradores de regiões mais carentes e onde a companhia tem atuação. “Pretendemos seguir desempenhando esse trabalho para auxiliar as pessoas que precisam de apoio tanto para sustentar a família quanto cuidar da saúde”, revela.